-

Últimas Publicações

Kun Aguero não jogará em Old Traford. 
A Premier League é a melhor liga do mundo. Não temos dúvidas absolutamente nenhumas em o afirmar. Além da competitividade reconhecida por toda a gente, a direção da competição é, a todos os níveis, exemplar.
Em vésperas de um escaldante Man Utd x Man City de Mourinho e Guardiola, o comité disciplinar da Premier League decidiu suspender Kun Aguero por 3 jogos, devido a uma cotovelada não sancionada pelo árbitro na jornada anterior. Conseguem imaginar o que seria uma situação destas no campeonato português?
Kun Aguero tem realizado um excelente início de temporada, marcando muitos golos pelo seu poderoso clube, mas nenhum desses fatores impediu a sua punição. Saliente-se ainda o pedido de recurso interposto pelos citizens, que tão depressa deu entrada, como veio prontamente indeferido. 
A pressão é algo a que os responsáveis pela condução da liga inglesa são imunes. 
Um exemplo que devia ser seguido por outros países, nomeadamente Portugal. Certamente com este tipo de disciplina os lances do recente Sporting x FC Porto deixariam de existir, pois na Liga Portuguesa reina a impunidade e a proteção aos melhores clubes, que curiosamente são sempre os que se estão a queixar das arbitragens.
Veja no vídeo que se segue o alegado lance e tire as suas ilações.


Mino Raiola proporcionou a transferência mais relevante do defeso. 
Mino Raiola foi o agente de futebol que movimentou mais dinheiro neste defeso. Representante de Paul Pogba, Zlatan Ibrahimovic e  Henrikh Mkhitaryan, o italiano lucrou mais de €30 milhões com as transferências destes 3 jogadores para o Man Utd.
Jorge Mendes, o agente português que representa Cristiano Ronaldo e José Mourinho, por exemplo, perdeu uma liderança que tem sido sua nos últimos anos.
O agenciamento de jogadores de futebol é um negócio bastante lucrativo, mas é tão competitivo como a própria modalidade.

Antero Henrique esteve ligado ao FC Porto nos últimos 26 anos. 
Antero Henrique, um dos rostos mais fortes do FC Porto anunciou ontem, de forma algo inesperada, a sua saída do clube. O homem que por mais de 25 anos trabalhou no FC Porto e que foi subindo de importância na estrutura portista e se tornou um dos homens fortes de Pinto da Costa, alegou motivos pessoais como estando na base da sua saída.
Parece-nos claro que não foram essas as verdadeiras razões da rutura. O fecho de mercado para os azuis e brancos foi um completo desastre, desde contratações falhadas, a vendas não concretizadas. A liderança de Pinto da Costa, tantos anos intocável, certamente não reúne a concordância de Antero Henrique. Estas diferenças serão o que, na verdade, devem estar por trás da decisão tomada.
O FC Porto não perdeu tempo e entretanto já confirmou Luís Gonçalves (trabalhava nos ucranianos do Shakthar Donetsk) no cargo. Luís Gonçalves tem um longo historial ligado ao clube, tendo inclusivamente já sido vice-presidente.
Na blogosfera portista é percetível um grande descontentamento com a situação uma vez que é a prova inequívoca que a administração do FC Porto está em claro desequilíbrio o que, obviamente, não é nada positivo para o clube. No futuro saberemos se o FC Porto conseguirá superar a saída de Antero Henrique, sendo que para isso terá forçosamente que ter o sucesso desportivo que tem andado arredado do Dragão nos últimos anos.

Os treinadores de Benfica, Sporting e FC Porto estão normalmente sujeitos a uma pressão intensa e constante. A exigência de ganhar é elevada e basta uma série pequena de maus resultados para que as vozes de contestação se façam ouvir. Neste artigo vamos analisar a popularidade dos três treinadores e convidamos o leitor a comentar a nossa análise.


Rui Vitória - o treinador do Benfica não goza de grande popularidade entre os adeptos benfiquistas. O terceiro lugar do campeonato, a eliminação da Taça de Portugal e, essencialmente, as três derrotas sofridas frente ao Sporting, criaram uma desconfiança bem patente em relação ao ex-treinador do Vitória de Guimarães. Nem mesmo o apuramento do Benfica para a fase seguinte da Liga dos Campeões fez com que Vitória fosse um treinador acarinhado, tendo Luís Filipe Vieira vindo a público assegurar que não haverá mudança de treinador no Benfica.
Grau de popularidade: satifatório.

Jorge Jesus - o treinaor goza de grande popularidade entre os adeptos leoninos. Esse facto deve-se essencialmente ao facto do treinador bi-campeão nacional se ter transferido diretamente do rival Benfica, o que traduziu uma jogada que deixou o Benfica enervado, conforme foi percetível perceber nos processos e acusações mútuas que se seguiram à transferência. Ao nível de resultados, apesar da clara melhoria na classificação do campeonato, as coisas não têm sido assim tão positivas. A Liga dos Campeões não chegou a ser realidade, o apuramento na Liga Europa foi sofrido, a Taça de Portugal já deixou de ser objetivo e, no campeonato, a liderança foi perdida para o FC Porto. Marco Silva tinha números bastante semelhantes.
Grau de popularidade: bom.

Julen Lopetegui - o treinador do FC Porto é claramente o treinador mais impopular dos três grandes. A liderança no campeonato e ser a única equipa dos chamados três grandes ainda em competição na Taça de Portugal, não têm valido de muito ao treinador espanhol. O falhanço redondo na Liga dos Campeões após um apuramento praticamente garantido, a falta de regularidade nas suas escolhas, a falta de esclarecimento tático da equipa em certos jogos e até a falta de confiança revelada nos jovens jogadores do clube são alguns dos argumentos que legitimam a contestação ao técnico portista. Lopetegui enfrenta uma contestação mais feroz do que nunca e Pinto da Costa já saiu a público na defesa de Lopetegui. Mesmo dentro da SAD azul e branca Lopetegui está longe de ser um treinador de consensos.
Grau de popularidade: insatisfatório.

Como nota final destacamos a curiosidade do treinador líder ser o menos popular. Esta situação deve-se a algum ressentimento vindo dos falhanços da época passada e não tanto ao seu desempenho esta época. Jorge Jesus vive em estado de graça fruto da bicada dada ao Benfica e Rui Vitória luta ainda com as sombras do sucesso de Jorge Jesus na Luz. 
Ainda há muita competição e daqui até ao final da época muita coisa pode alterar a popularidade dos três treinadores, mas neste momento, esta é a visão do PFT.

O treinador do Astana, Stanimir Stoilov, foi um dos espetadores atentos do recente dérbi entre e +Sport Lisboa e Benfica . Na antevisão do encontro para a Liga dos Campeões, afirmou que o Sporting "encostou o Benfica à parede", estando, por isso, à espera de um Benfica motivado. Apelando ao apoio dos adeptos mostrou-se confiante num bom resultado e, embora saiba ser muito difícil, afirmou ainda acreditar no apuramento da sua equipa para a fase seguinte da prova milionária.

Rebrov está confiante num bom resultado no Dragão. 
Foi com alguma surpresa que Sergei Rebrov, treinador do Dínamo de Kiev, afirmou que o FC Porto "tem fragilidades defensivas que se vêem a olho nu". Ambicioso, afirmou que os ucranianos não estão no Porto para fazer turismo e espera um bom resultado no jogo desta noite.
As declarações de Rebrov não deixam de ser surpreendentes. O +FC Porto ainda não perdeu esta temporada e assume isolado a liderança do grupo. O empate será suficiente para os azuis e brancos assegurarem o apuramento para a fase das eliminatórias, mas Lopetegui já prometeu um Porto de ataque e à procura da vitória. Pode ver o jogo em direta às 19h45 na RTP1.

planetafuteboltotal

{picture#http://lh4.googleusercontent.com/-6HT3AvsJzfE/AAAAAAAAAAI/AAAAAAAACpw/StcpzQMrp_c/s512-c/photo.jpg} Os editores do Planeta Futebol Total partilham uma enorme paixão pelo Futebol. Adoramos estudar o jogo e dar as nossas opiniões sobre a atualidade futebolística. {facebook#https://www.facebook.com/planetafuteboltotal} {twitter#https://twitter.com/planetfutetotal} {google#https://plus.google.com/+Planetafuteboltotal/posts}

Formulário de Contacto

Nome

Email *

Mensagem *

Com tecnologia do Blogger.